Nessa semana internacional da tireoide, venho trazer pra vocês essa informação muito relevante de uma relação bastante estreita: tireoide e o coração.

A tireoide é uma glândula pequena que secreta hormônios que regulam o nosso metabolismo e são responsáveis por manter nossa homeostase, ou seja, nosso corpo em pleno funcionamento. Esses hormônios agem diretamente no coração e tanto a falta como o excesso deles pode causar alterações cardíacas.

Vamos inicialmente falar da falta do hormônio tireoideano: No hipotireoidismo, tendemos a ter sono, fome, cansaço, fadiga e falta de energia, além de um discreto ganho de peso, alterações no ciclo menstrual, infertilidade, constipação intestinal, queda de cabelo e unhas fracas e quebradiças. Do ponto de vista cardiovascular, no hipotireoidismo há uma piora dos níveis de colesterol e triglicerídeo e com isso maior risco de infarto agudo do miocárdio, além de um aumento do risco de hipertensão e diabetes.

O contrário acontece quando há muita secreção de hormonio tireoideano: o coração fica sobrecarregado, aumentando a frequência cardíaca e a pressão arterial, podendo levar a uma dilatação miocárdica com consequente insuficiência cardíaca e arritmias . Assim como no hipotireoidismo, os sintomas são inespecíficos: ansiedade, taquicardia, irritabilidade, sudorese nas mãos e extremidades, intolerância ao calor, perda de peso, aumento do numero de evacuações, infertilidade.